sábado, 3 de outubro de 2009

Deus x Diabo, Bem x Mal - Abaixo a dicotomia.

Amigos, confesso que politica(gem) não é um dos assuntos o qual queria tratar aqui no Blog, pois já tenho outros amigos que abordam o tal tema com mais conhecimento e profundidade que esse que vos fala, ainda mais a politica provinciana do Maranhão, mas falarei de algo que percebi. Venho notando, que no Maranhão a politica fica em segundo plano nos assuntos tratados por todos que a tentam fazer ou a noticiam, pois o assunto que ganha a medalha de ouro no quesito abordagem e importancia para todos é a politicagem.
Aqui a politicagem é mais visada e discutida, que a politica em si. Não to dizendo que no Brasil como fora dele, não existam essas coisas. O Brasil em si é cheio de politicagem e o senado nos mostra isso. O problema maior é que aqui no Maranhão, a coisa é super acentuada por conta da dicotomia a qual vivemos. Não existe uma terceira vertente e sim somente Sarneyzistas e Anti Sarneyzistas e quem não é nenhum nem outro, simplesmente não tem como almejar maiores voos na politica, simplesmente por falta de politicagem.
Isso se reflete também nos meios de comunicação, sendo impossivel você presenciar um meio, o qual fale mal ou bem de ambos os lados. Não estou pedindo o jornalismo imparcial, mas sim um jornalismo com mais opções e vertentes de pensamento. Só lembrando meus caros, que jornalismo imparcial não existe e nunca vai existir. Quer jornalismo imparcial? Compre e leia todos os jornais e revistas de sua região e faça uma analise e então conclua as coisas você mesmo.
Essa dicotomia me incomoda, porque toda vez que alguem aparece poraqui, esse alguem tem por obrigatoriedade estar associado a um lado, mas nunca autonomo. Parece que aqui no Maranhão não existem outros interesses, que não sejam de apenas dois grupos.
Se você resolver se aventurar poraqui sem se ligar com um desses grupos, apoio nenhum você terá e ficará impossivel você se eleger. Caso eleito, coisa quase impossivel de acontecer, você não terá apoio nenhum caso exerça um cargo executivo. No caso do legislativo, você será um peso morto no meio dos grupos. Se bem me lembro, dizem poraí que o legislativo maranhense nunca é oposição, logo se o rebelado eleito resolver ser, não conseguirá afetar em nada as decisões da casa.
Nessa eterna guerra de interesses, dificilmente quem sairá ganhando é o povo, que é apenas um detalhe a mais, que não comprometerá, caso você tenha alianças com o grupo certo. Tendo esse grupo dominio total sobre o interior onde ele se encontra, você nem ao menos precisa pisar lá para fazer campanha. Eis o que torna isso aqui uma província, onde os servos obedecem ao senhor como nos antigos feudos.
Dando nome aos bois, o tal Flavio Dino ainda não revelou a sua opção, mas certamente precisará fazer o mais breve possivel. Ele está numa posição cômoda agora, onde ambos os grupos o visam e até dizem poraí, que o temem, mas autosuficiente ele não é, não aqui no Maranhão terra desse eterno Fla-Flu politico. Logo logo, ele terá que decidir se é Fla ou Flu, aqui ser botafoguense ainda não é permitido.

PS: Lembrando que semana passada, Flavio Dino quando perguntado se era contra ou a favor de Sarney, ele saiu pela tangente com a resposta: "Sou pós Sarney e botafoguense."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre:

Minha foto
Alguem que expoe pensamentos, que as vezes precisam ser arquivados. Blog dedicado a isso.